Rua Avelino Tallini, 171, Lajeado, RS
(51) 3714-7023 •

Codevat discute crise na cadeia produtiva do leite na região

  09 de agosto de 2017
Foto: Luís Fernando Wagner/Rádio Independente

O grupo de trabalho criado pelo Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari (Codevat), para discutir a crise no setor produtivo leiteiro na região, reuniu-se na manhã desta quarta-feira (9), na Univates em Lajeado.

O objetivo do encontro foi definir um plano de ações para resolver o problema enfrentado por milhares de produtores de leite do Vale do Taquari, que se agravou a partir do livre ingresso de leite em pó uruguaio no Brasil.

Com preços mais baixos em virtude das diferenças tributárias entre os dois países, o produto do Uruguai torna-se mais barato, o que força a diminuição do preço do leite pago pelas cooperativas aos produtores locais.

A queda do preço já resultou no encerramento das atividades de mais de mil agroindústrias do setor na região. “A nossa preocupação é de que um problema que já é grave, se torne gravíssimo. Na medida em que produtores deixam de produzir, toda a economia regional será afetada. Com isso, devemos alertar o consumidor para repensar sua escolha na hora de comprar leite no supermercado. Devemos dar preferência ao leite produzido aqui na região. Assim estaremos ajudando a economia local, ao invés de adquirir produtos de origem duvidosa, produzido muitas vezes foras do país”, comentou o presidente do STR de Lajeado, Lauro Baum.

Ao final do encontro, o grupo decidiu buscar audiência com o Governador do Estado José Ivo Sartori. “Vamos tentar a reunião através da Associação dos Municípios do Vale do Taquari (Amvat), que tem na presidência o prefeito de Estrela Carlos Rafael Mallmann”, afirmou a presidente do Codevat Cíntia Agostini.

No encontro, os representantes regionais vão cobrar do Governo do Estado a revisão das políticas de importação e exportação. “Também vamos tentar fazer com que o governo não renove os decretos que diminuíram as alíquotas de exportação, o que facilitou a entrada de leite estrangeiro no Estado. Queremos que Sartori atue junto ao Governo Federal, na busca de soluções”, finaliza Cíntia.

O grupo ainda pretende engajar na causa os senadores gaúchos, Lasier Martins (PDT) e Ana Amélia Lemos (PP), e colocar o assunto na pauta da comissão parlamentar que discute o setor leiteiro na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul.